Só Templates

Agora são Horas e Minutos - Bem vindo ao Portal do Tango! Sua visita muito me alegra! Obrigada pela sua presença. Volte Sempre!.

A todos vocês que me visitam, ofereço estas rosas com todo meu carinho!

OBRIGADA POR SUA VISITA!

Com todo meu carinho, ofereço a vocês, que me visitam e sempre me prestigiaram, esse novo Portal Momentos de Tango. Nesta nova fase, espero continuar contando com o apoio e incentivo de vocês que, com seus carinhos me ajudaram a levar adiante esse projeto, realizado com muito trabalho, conseguindo atingir todas as metas com muito amor, alegria e muita emoção. Espero que continuem com suas visitas e apreciando os meus trabalhos para que eu possa prosseguir com muito entusiasmo esta nova etapa, que visa não só a integração entre os tangueiros e expansão do tango, mas também atingir novos adeptos do Tango, e uma maior evolução para que possamos vivenciar os Momentos de Alegria , sentimentos de prazer, emoção e encantamento que o Tango nos transmite.

Elza Moreira

Quero brindar com você!

POR TUDO QUE APRENDI NESTE MUNDO VIRTUAL!

Elza Tango

Meus amigos!

Agradeço por tudo!
Obrigada por vocês existirem!
Elza Tango.
www.portalmomentosdetango.com.br


MomentosdeTango

A PRIMEIRA DAS SETE MARAVILHAS DA BLOGOSFERA VENCEDOR DO CONCURSO PELA SEGUNDA VEZ
Momentos de Tango - A 1ª Maravilha da Blogosfera! Momentos de Tango, pela segunda vez, vencedor do Concurso:As SETE MARAVILHAS DA BLOGOSFERA, promovido por um Site Gaucho - DADO.PAG , agora detentor do Titulo de PRIMEIRA MARAVILHA , escolhido entre mais de 200 blogueiros e mais de 400 sites e blogs que votaram neste Portal. Estou emocionada e muito surpresa , pois nem sabia que Momentos de Tango estava entre os Sites indicados. Agradeço a todos que me prestigiaram e votaram em minha página na Web e a todos que contribuiram para que eu pudesse ir adiante e executar esse trabalho considerado como a PRIMEIRA MARAVILHA DA WEB. Parabenizo os outros Sites e Blogs escolhidos como as outras seis Maravilhas da Web, vitoria conquistada por merecimento deste titulo, que muito nos honra e incentiva. Agradeço ao Dado pela promoção deste Concurso que valoriza o nosso trabalho. Clique na imagem acima e conheça
AS SETE MARAVILHAS DA BLOGOSFERA
Clique na imagem abaixo e conheça o Site promotor do concurso.

Elza Moreira
Momentos de Tango

Um poema para vocês!

Aquela dança, era muito mais que dança...

Elza Tango
DESAFIO
Elza Moreira
Eu me lembro ainda
Da primeira vez que fui a um Baile de Tango.
Mal sabia os primeiros passos...
Mas o compasso daquela dança,
Tão excitante,
Tão melancólica e
Tão envolvente
Fez com que eu sentisse
Em alguns instantes
Que aquela dança era muito mais que dança...
Um rapaz simpático,
Parado sob os lustres reluzentes
Encostado numa pilastra,
Com olhos penetrantes
Fitando sem cessar,
Em minha direção.
Pensei que interessante
Tem dançarinos, vou bailar...
E o olhar insistente
Eu vi de relance
Continuou a mirar.
Atingiu meu coração.
Um ambiente diferente
Com gente tão envolvente
Por que não tentar?...
Chegando bem perto,
De mansinho, bem baixinho
Começou a falar:
Permita-me esta dança?
Respondi: Eu não sei bailar...
- Que importa, vamos tentar?.
Com emoção
Toda contente
Para os seus braços
Sorridente, num abraço,
No salão fui bailar.
Essa dança diferente
Com passadas eloquentes
Tão difícil de dançar...
Tem que ser
Com sentimento,
Com compasso e emoção
O ritmo emocionante
Atingindo o coração.
O desafio, o desejo
A arrogância
A motivação...
Aquela música, mais que dança,
Mais que arte
Penetrando o coração
Veio me complementar
Hoje Tango, meu amigo,
Meu amante,
É mais que meu Altar
Elza Moreira

POSTAGENS

.

21/07/2009




Momentos de Tango

Como ensinar Solidariedade



Meus amigos e amigas!

Recebi essa mensagem de minha amiga Devana.
Muito linda e verdadeira !
Ao ler essa mensagem, estava tentando conseguir alguem para ajudar uma amiga que está com um grande problema , problema esse que não tenho condições
de resolver, mas estava justamente procurando alguém que pudesse ajudá-la. Estou sempre me colocando no lugar de alguém e tentando fazer aquilo que gostaria que alguem fizesse por mim, se estivesse no lugar desse alguem... Muitas vezes ao me colocar no lugar de uma pessoa e tentando fazer alguma coisa por ela, surge para mim outros problemas, mas apesar disso, fico feliz em tê-la ajudado. E muitas vezes nem um agradecimento recebo... ou sou mal interpretada. Mas eu sou assim... Alguém que me conhece bem, e sabe o meu o meu jeito de ser, já me disse muitas vezes: "Largue de ser boba...isso que faz não é ser boa... é ser boba. " Mas o que fazer quando se é assim? Quando tento deixar de ser "boba" e me sinto no lugar de alguem e nada faço, aí me sinto mal? Muitas vezes que me deixo passar por "boba", sinto uma felicidade dentro de mim por ter feito algo, mesmo não recebendo um agradecimento, talvez porque essa pessoa nem saiba que eu a ajudei. Mas sempre recebo uma recompensa muito maior , uma ajuda superior, algo inexplicável, num momento muito difícil , quando penso que ninguém no mundo poderia me ajudar, de repente tudo é solucionado...então, neste momento, sem saber porque ou quem me ajudou...eu Agradeço a Deus. Pois todos nós aqui, somos os instrumentos de Deus. Somente Ele é capaz de nos dar a força suficiente para ajudar ou ser ajudada.
Essa"sementinha" da Solidariedade está plantada em todos os corações, e é aqui que Deus faz sua morada. Talvez, sejam as "plantas" do Egoismo, Ganancia, Vaidade, Orgulho e algumas outras "plantas daninhas", que impedem essa "plantinha" de florescer. Muitas vezes, o sofrimento, a vida...faz arrancar de dentro da gente essas "plantas daninhas" e faz florescer essa "plantinha" da Solidariedade, e com ela surgir o Amor. E é esse Amor que é a verdadeira felicidade.

Com todo meu carinho

Elza Moreira

COMO ENSINAR SOLIDARIEDADE

Será possível ensinar a beleza de uma sonata de Mozart a um surdo?
Há coisas que não podem ser ensinadas.
Elas estão além das palavras.(Rubem Alves)

"Se te perguntarem quem era essa que às areias e aos gelos quis ensinar a primavera...”:
é assim que Cecília Meireles inicia um de seus poemas.
Ensinar primavera às areias e aos gelos é coisa difícil.
Gelos e areias nada sabem sobre primaveras...
Pois eu desejaria saber ensinar a solidariedade a quem nada sabe sobre ela.
O mundo seria melhor.
Mas como ensiná-la?
Será possível ensinar a beleza de uma sonata de Mozart a um surdo?
E poderei ensinar a beleza das telas de Monet a um cego?
De que pedagogia irei me valer?

Há coisas que não podem ser ensinadas, coisas que estão além das palavras. Cientistas, filósofos e professores são aqueles que se dedicam a ensinar as coisas que podem ser ensinadas por meio das palavras.
Sobre a solidariedade muitas coisas podem ser ditas.
É possível desenvolver uma psicologia da solidariedade, ou uma sociologia da solidariedade, ou uma ética da solidariedade...
Mas os saberes científicos e filosóficos sobre a solidariedade não ensinam a solidariedade, da mesma forma como as críticas da música e da pintura não ensinam a beleza da música e da pintura.

A solidariedade, como a beleza, é inefável – está além das palavras.
Palavras que se ensinam são gaiolas para pássaros engaioláveis.
Mas a solidariedade é um pássaro que não pode ser engaiolado.
Não pode ser dita.
A solidariedade pertence à classe de pássaros que só existem em vôo.
Engaiolados, eles morrem.
Walt Whitman tinha consciência disso quando disse:
“Sermões e lógicas jamais convencem. O peso da noite cala bem mais fundo em minha alma...”
E Fernando Pessoa sabia que aquilo que o poeta quer comunicar não se encontra nas palavras que ele diz:
ela aparece nos espaços vazios que se abrem entre elas, as palavras.
Nesse espaço vazio se ouve uma música.
Mas essa música – de onde vem ela se não foi o poeta que a tocou?

O que pode ser ensinado são as coisas que moram no mundo de fora:
astronomia, física, química, gramática, anatomia, números, letras, palavras.
Mas há coisas que não estão do lado de fora, coisas que moram dentro do corpo. Estão enterradas na carne, como se fossem sementes à espera...
Sim, sim! Imagine isto: o corpo como um grande canteiro!
Nele se encontram, adormecidas, em estado de latência, as mais variadas sementes. Elas poderão acordar, como a Bela Adormecida acordou com um beijo.
Mas poderão também não brotar.
Tudo depende...

As sementes não brotarão se sobre elas houver uma pedra.
E também pode acontecer que, depois de brotar, elas sejam arrancadas...
De fato, muitas plantas precisam ser arrancadas, antes que cresçam:
as pragas, tiriricas, picões...
Uma dessas sementes é a “solidariedade”.

A solidariedade não é uma entidade do mundo de fora, ao lado de estrelas, pedras, mercadorias, dinheiro, contratos.
Se ela fosse uma entidade do mundo de fora poderia ser ensinada e produzida.
A solidariedade é uma entidade do mundo interior.
Solidariedade nem se ensina, nem se ordena, nem se produz.
A solidariedade tem de brotar e crescer como uma semente...
Veja o ipê florido!
Nasceu de uma semente.
Depois de crescer não será necessária nenhuma técnica, nenhum estímulo, nenhum truque para que ele floresça.
Angelus Silesius, místico antigo, tem um verso que diz:
“A rosa não tem porquês. Ela floresce porque floresce”.
O ipê floresce porque floresce.
Seu florescer é um simples transbordar natural da sua verdade.
A solidariedade é como o ipê:
nasce e floresce.
Mas não em decorrência de mandamentos éticos ou religiosos.
Não se pode ordenar: “Seja solidário!”
A solidariedade acontece como um simples transbordamento:
as fontes transbordam...
Já disse que solidariedade é um sentimento.
É esse o sentimento que nos torna humanos.

A solidariedade me faz sentir sentimentos que não são meus, que são de um outro. Acontece assim: eu vejo uma criança vendendo balas num semáforo.
Ela me pede que eu compre um pacotinho das suas balas.
Eu e a criança – dois corpos separados e distintos.
Mas, ao olhar para ela, estremeço:
algo em mim me faz imaginar aquilo que ela está sentindo.
E então, por uma magia inexplicável, esse sentimento imaginado se aloja junto dos meus próprios sentimentos.
Na verdade, desaloja meus sentimentos, pois eu vinha, no meu carro, com sentimentos leves e alegres, e agora esse novo sentimento se coloca no lugar deles. O que sinto não são meus sentimentos.
Foram-se a leveza e a alegria que me faziam cantar.
Agora, são os sentimentos daquele menino que estão dentro de mim.
Meu corpo sofre uma transformação:
ele não é mais limitado pela pele que o cobre.
Expande-se.
Ele está agora ligado a um outro corpo que passa a ser parte dele mesmo.
Isso não acontece nem por decisão racional, nem por convicção religiosa, nem por um mandamento ético.
É o jeito natural de ser do meu próprio corpo, movido pela solidariedade.
Pela magia do sentimento de solidariedade meu corpo passa a ser morada do outro. É assim que acontece a bondade.
O menino me olhou com olhos suplicantes.
E, de repente, eu era um menino que olhava com olhos suplicantes...

Rubem Alves.
Nasceu no interior de Minas Gerais,
é escritor, pedagogo, teólogo e psicanalista.

Nenhum comentário:

PREMIOS, DESTAQUES E HOMENAGENS

OFERECIDOS A MOMENTOS DE TANGO

Rua Virtual dos Blogspremioshalomamigos.premiobronzecmi



Primavera - Estação das Flores!

Flores para colorir e perfumar seus dias! P



Aniversário de Elza 2009 - Festa Virtual

Participe da Festa Virtual, comemorando o Aniversário
de Elza Moreira.
A Festa está "bombando", com muitas fotos, videos, slides, músicas
Bolos, presentes e muito carinho.
Sua presença vai abrilhantar ainda mais a Festa!
Clique no Bolo e vem bailar !

Premio Fidalguia - Concedido ao Momentos de Tango

PELO PORTAL ANTONIO POETA.
Portal Antônio Poeta - (Certeza de uma boa leitura): http://antoniopoeta.blogspot.com Editoriais do Portal: http://editorialdoportal.blogspot.com/ Projeto Paquetá a Ilha da Poesia: http://paqueta-ilhadapoesia.blogspot.com/ Revista de Poesias: http://www.revista-de-poesias.blogspot.com/ Telefone para contato: (21) 9768-3710 & (21) 9333-2090


AO PORTAL ANTONIO POETA
Agradeço ao Portal Antonio Poeta por esse honroso premio concedido ao Momentos de Tango, reconhecendo o meu trabalho.
É um valioso incentivo ser merecedora desta grande homenagem.
Obrigada, meu amigo Antonio Poeta!
E Parabéns pelo sucesso da Ong dos Poetas de Paguetá e pelo seu grande trabalho em prol do movimento cultural naquela cidade.
Elza Moreira